segunda-feira, 14 de agosto de 2017

ESTAÇÃO CINEMA - CASSIOPÉIA

O filme conta a história do planeta Ateneia, localizado na constelação de Cassiopeia, que um dia é atacado por invasores do espaço que começam a sugar sua energia vital. Um sinal de socorro é enviado para o espaço sideral pela astrônoma local, Liza, e recebido por quatro heróis que viajam através da galáxia para salvar o planeta. A ambientação sugere (também por inviabilidade técnica para se produzir árvores e outros elementos caóticos naturais) um ambiente completamente tomado pela artificialidade. Numa primeira análise, pode-se pensar que é uma ideia rasa, mas o formato da resposta ao ataque do "predador gigante" evidenciam uma abordagem biológica no roteiro, como se os habitantes liberassem "anticorpos" ou "substâncias" encapsuladas para defesa a partir de armazéns de emergência, contrastando com o formato estado-unidense, que evidentemente escolheria o míssil.
GÊNERO: animação/aventura
DURAÇÃO: 80 minutos
DIREÇÃO:  Clovis Vieira
FONTE: https://pt.wikipedia.org/wiki/Cassiopeia_(filme)

domingo, 2 de abril de 2017

******VELHAS BOAS MUSICAL******
Esta semana: Charrne do Mundo - Marina Lima

Eu tenho febre, eu sei
É um Fogo leve
que eu peguei do mar ou de amar não sei
Mas deve ser da idade
Acho que o mundo faz charme
E que ele sabe como encantar
Por isso sou levada e vou
Nessa magia de verdade
O fato é que sou sua amiga
Ele me intriga demais
É um mundo tão novo
Que mundo mais louco
Até mais que eu
É febre e amor e eu quero mais
Tudo que eu quero sério
É todo esse mistério

segunda-feira, 6 de março de 2017

Nascida no Rio de Janeiro, Marina Correa Lima mudou-se ainda criança para a capital dos Estados Unidos, Washington, onde viveria até os 22 anos, pois o pai, Ewaldo Correa Lima, era economista do Banco Interamericano de Desenvolvimento. Neste período ganhara um violão do pai, como um pretexto para sentir menos falta do país natal. Marina é irmã de Roberto, economista, e de Antônio Cícero, poeta e filósofo. Marina iniciou sua carreira em 1977, quando teve uma canção gravada por Gal Costa, "Meu Doce Amor". Marina musicar um dos poemas do irmão mais velho, Antônio Cícero e obteve reconhecimento. Estabelecida essa conexão "emocional", Marina e Cícero esqueceram antigas divergências ocasionadas pela idade e, a partir de então, trilhariam uma parceria de sucesso De volta ao Rio de Janeiro, assina um contrato e lança o primeiro LP, Simples Como Fogo em 1979. Em 1980, Marina participou do especial Mulher 80 (Rede Globo), o programa exibiu uma série de entrevistas e musicais cujo tema era a mulher e a discussão do papel feminino na sociedade de então, abordando esta temática no contexto da música nacional e da inegável preponderância das vozes femininas, com Maria Bethânia, Fafá de Belém, Zezé Motta, Marina Lima, Simone, Elis Regina, Joanna, Gal Costa, Rita Lee e as participações especiais das atrizes Regina Duarte e Narjara Turetta, que protagonizaram o seriado Malu Mulher.

PERDA, DEPRESSÃO E RETORNO AOS PALCOS
Após a morte do pai, no período de produção de O Chamado (1993) e o cancelamento da turnê do CD posterior a este, Abrigo, de 1995, provocado por este e outros problemas pessoais, Marina entra em depressão por causa da morte do pai e da separação da mulher que ela amava. Na época alegava que o empecilho eram problemas nas cordas vocais. Mesmo neste estado, lança em 1996 o CD Registros à Meia Voz, com versões próprias para letras de Paulinho da Viola, Zélia Duncan, Christiaan Oyens, Roberto Carlos e Erasmo Carlos. Em novembro de 1999, Marina fez um ensaio para a revista revista Playboy, quando recebeu R$2,5 milhões para posar. Mais tarde Marina afirmou que problema na voz foi devido erro médico. Em 2000, retorna aos palcos com Síssi na Sua, um espetáculo com influência teatral. O ano de 2001 fez com que o trabalho de Marina Lima tivesse mais ainda em evidência pelo fato de o álbum com a canção "Setembro", que serviu de nome para o disco, ter além do rock, uma pegada eletrônica. Neste ano "No Escuro" era trilha sonora da novela O Clone; "Notícias", da novela Esperança. Em 2003, no acústico MTV, apesar de ainda deficiente, é nítida a melhora na voz em "A Não Ser Você", "Ainda é Cedo" (música de Renato Russo) ou até mesmo em "Sugar"- canção gravada primeiramente em estúdio e que fez parte da novela Agora é que São Elas, da TV Globo. Em outubro de 2005, Marina estreia o novo show Primórdios com duas temporadas, por duas semanas em São Paulo, seguida de outra temporada em janeiro. Em agosto de 2006, lança o CD Lá Nos Primórdios, com a voz mais firme e forte. Anuncia que está fazendo aula de canto e fono, para reaprender a usar a voz. Em novembro de 2006 registrou o show "Primórdios" em DVD com show fechado no Auditório do Ibirapuera (SP). O DVD ainda se mantém inédito, sem data para edição. Em 2007, Marina se lança na estrada com "Anna Bella", a releitura de "Cara", "Meus Irmãos" num novo show, o Topo Todas Tour. O show é um apanhado de seus maiores sucessos com as canções inéditas de seu último disco, o "Lá nos Primórdios". O show foi encerrado na metade de 2008 e deu lugar para que Marina concebesse o "Marina Lima e Trio em Concerto".

OS ALTOS E BAIXOS DA FAMA DE MARINA LIMA
Em 2009, a cantora planejava lançar o registro em DVD do show "Primórdios" e o CD de inéditas que veio preparando desde o início deste ano, contando com a produção de Edu Martins, que ficou para 2011. Em 2010 Marina planejava lançar seu primeiro livro, o qual se chamaria "Marina Lima Entre as Coisas", mas problemas com gráfica e editora impossibilitaram a cantora de lançar. Em 2011, após a morte da mãe, Marina vendeu sua cobertura na Lagoa Rodrigo de Freitas (RJ) e se mudou para São Paulo, no bairro de Higienópolis, e lá compôs todas as novas canções do seu próximo álbum, Clímax, lançado em meados do mesmo ano. O disco foi aclamado pela crítica e rendeu os hits "Não Me Venha Mais com o Amor" e "Pra Sempre" (composta e gravada com Samuel Rosa). Além de entrar na estrada com a turnê do disco Clímax, com a música "Pra Sempre", Marina conseguiu uma indicação ao VMB 2011 na categoria "Melhor Música". Em 2013, lançou o seu livro de memórias e percepções, intitulado "Maneira de Ser". No final de 2015, lançou o disco "No Osso", registro ao vivo da turnê de voz e violão que vem fazendo desde o fim de 2014. O álbum possuiu releituras de clássicos como "Virgem", duas canções inéditas - "Da Gávea" e "Partiu" - e duas faixas bônus gravadas em estúdio: um cover de "Can’t Help Falling in Love", sucesso do cantor norte-americano Elvis Presley e uma versão da inédita "Partiu" gravada com a banda Strobo.

sábado, 14 de janeiro de 2017

Jingles Velhas Boas

Hoje estou de volta, trazendo agora uma seleção de comerciais de produtos "revolucionários" importados que fizeram sucesso nos anos 90. Esses comerciais passavam muito nas TVs Manchete e Band, naquela época era conhecida como Grupo Imagem Teleshop, que atualmente é Polishop. Hoje em dia esses produtos não existem mais, veja e relembre.