quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

VELHAS BOAS ATUALIDADES 
Florinda Meza proíbe visitas a túmulo de Roberto Bolanõs e instala câmeras no cemitério

 Viúva de Roberto Bolaños, Florinda Meza proibiu o acesso de qualquer pessoa ao túmulo do intérprete de Chaves e Chapolin - falecido em novembro -, no cemitério Panteón Francés, na Cidade do México. A atriz ordenou que ninguém se aproxime do local e instalou câmeras por lá, segundo o jornal “El Universal”. Qualquer aproximação será impedida pelos seguranças a mando da famosa. Fãs e crianças estariam tentando deixar cartas e objetos no cemitério. No entanto, as homenagens estão sendo recolhidas e entregues diretamente a Florinda quando ela comparece ao local. A viúva, inclusive, contratou coveiros e zeladores exclusivos. Vale lembrar que a história de Bolaños e sua família é cercada de polêmicas. Relembre algumas delas envolvendo o ator e o elenco de "Chaves" nas próximas páginas.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Recortech vídeo games

A segunda versão da família Odyssey foi fabricado pela Magnavox e lançado no mercado em 1978 pela Philips. O sistema chegou no Brasil em maio de 1983. Pelo fato do primeiro console Odyssey não ter sido lançado oficialmente no Brasil, a Philips optou por vender seu sucessor no país apenas como "Odyssey", sem o número; isto gera certa confusão entre jogadores brasileiros e os dos demais países do mundo. Depois do relativo sucesso de suas plataformas Pong, a Magnavox resolveu dar seguimento ao seu Odyssey e lançar a sua segunda geração de consoles. A Magnavox estava voltada para o desenvolvimento do Odyssey desde o Odyssey 4000 e agora seus esforços se concretizavam no novíssimo Odyssey (1978). Pode-se dizer que, pelo menos na Europa e nos EUA, o Odyssey foi popular. Não vendeu tanto como o Atari 2600 ou o Mattel Intellivision, ficando com o terceiro lugar. Um diferencial era seu teclado "embutido", que permitia uma gama de jogos diferentes dos lançados pela Atari. Em termos de mercado o Odyssey² não chegou a competir diretamente com o Atari 2600 ou o Intellivision, pois ambos tiveram um marketing mais elaborado e com um suporte de jogos melhor do que o do Odyssey, embora a plataforma tenha conseguido um grande número de fãs no Brasil. Outro fato que contribuiu para maior disseminação de outras plataformas foi a grande pirataria e produtos copiados. A partir daí, o último e decisivo Odyssey (que tinha um teclado semelhante ao computador) ficou famoso por pouco tempo e acabou perdendo para o Atari.

sábado, 20 de dezembro de 2014

Hoje, entrando no clima pertinho do Natal e do Ano Novo, quatro vídeos antigos (um com o desenho clássico da Turma da Mônica de 1978, o segundo com a vinheta Natal da TVS em 1987, o terceiro e o quarto são dois vídeos bem raríssimos da Rede Tupi). Aproveitem e até o ano que vem quando estiver postando outras coisas para vocês matarem a saudade e ficar por dentro da atualidade, Feliz Natal e um Ano Novo cheio de paz, amor e alegria no coração.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

ESTAÇÃO CINEMA - Tim Maia

Cinebiografia do cantor Tim Maia, baseada no livro "Vale Tudo - O Som e a Fúria de Tim Maia". O filme percorre cinquenta anos na vida do artista, desde a sua infância no Rio de Janeiro até a sua morte, aos 55 anos de idade, incluindo a passagem pelos Estados Unidos, onde o cantor descobre novos estilos musicais e é preso por roubo e posse de drogas.
GÊNERO: drama/biografia
DURAÇÃO: 2 horas e 20 minutos
FONTE: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-220562/

sábado, 4 de outubro de 2014

VELHAS BOAS ATUALIDADES
Cirilo de Carrossel decepou dedo em crise de esquizofrenia

 A novelinha infantil Carrossel fez parte da infância de muitos brasileiros, assim como Chaves e Chapolin. Exibida pelo SBT nos anos 90, a trama mostrava a rotina dos alunos da Escola Mundial e um dos personagens mais queridos era o menino Cirilo, vivido pelo ator Pedro Javier Viveros, que nesta quinta-feira (2), foi entrevistado no programa Tá Na Tela, da Rede Bandeirantes. Com um portunhol enrolado, o apresentador Luiz Bacci conversou com Pedro, depois de localizar sua casa na Cidade do México. Ele ainda levou o ex-ator à escola onde a novela era gravada. Emocionado, ele conversou com alunos e revisitou as salas de aula que conheceu há 25 anos, além de falar sobre seu transtorno psiquiátrico e até um sequestro relâmpago sofrido com a mãe. Aos 33 anos, com o cabelo cheio de dreads, Pedro sofre de esquizofrenia, mas se diz muito melhor do que antigamente, quando sofria de crises da doença. "Me diagnosticaram aos 23 anos. Eu me sentia ameaçado, e em crise, tive uma absoluta falta de consciência", descreveu a ex-estrela mirim, que decepou seu dedo mindinho da mão esquerda com uma serra. Foram duas internações, que ele diz terem sido fundamentais para que ele não cometesse suicídio. Bem humorado, o Cirilo mexicano, que atualmente trabalha numa produtora de vídeos, lembrou os tempos de Carrossel, reproduzindo suas falas mais famosas. Ao lado da mãe, Pedro ainda revelou que sua primeira namorada de infância foi Flor Eduarda Gurrola, que interpreta a menina Carmem na produção. "Me dá muita alegria lembrar. Foi uma experiência linda", disse, nostálgico.

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Jingles marcantes

Pense numa caneta que tem longa vida e dois corações: é isso mesmo, a Paper Mate. Relembre esta famosa marchinha de 1978 que fazia todo mundo cantar.

sábado, 20 de setembro de 2014

******VELHAS BOAS MUSICAL******
Esta semana: Medo Feroz - Sylvinho Blau Blau

Juro eu não queria te esquecer
Mais dentro de mim, não sou um só
Eu sei por mim dava pé
De a gente ficar junto e não sofrer
Se eu te perdi um dia
É que antes não sabia
A solidão agora dói em mim


Te esquecer eu não queria
Ter você já não podia
É, esse meu medo foi feroz
Quis entrar na tua vida
Não cheguei a nada
O tempo parou pra um de nós